Trabalho voluntário: bate-papo com Daniel Pereira

daniel

No início de fevereiro, bati um papo com uma pessoa muito bacana, que havia conhecido aqui na Irlanda há um tempo e por um acaso, reencontrei na internet, o Daniel Pereira.

Este reencontro foi devido a um post que eu havia colocado em alguns grupos  de brasileiros que estão na Irlanda, sobre atuar como voluntário no evento de Ano Novo aqui de Dublin. Ele achou legal ter encontrado alguém que se importava com a ação voluntária, já que ele já havia tentado mostrar para diversas pessoas a importância disso, mas não obteve sucesso.

Então começamos a trocar alguns e-mails sobre isso e resolvi convida-lo para um bate-papo para eu conhecer melhor como era a atuação dele como voluntário e, desta forma, ajudar a divulgar sobre o trabalho voluntário em meu blog, estimulando os atuais e futuros intercambistas que nos acompanham.

Conversando com o Daniel, percebi nele uma pessoa muito tranquila, carismática, contagiante e segura, com uma visão muito clara das coisas. Mas tavez se eu conversasse com ele há alguns anos atrás, quando ele chegou na Irlanda, a minha impressão seria outra.

Desiludido com a dificuldade de encontrar emprego e também com poucas boas amizades para lhe apoiar, Daniel já estava sem chão, ao ponto de ter a sua saúde afetada pela situação em que se encontrava. Ele precisava de uma luz, algo que o pudesse fazer sentir-se útil e ativo. Foi então que o voluntariado lhe passou pela cabeça.

Seu passado no Brasil já trazia um envolvimento com o trabalho voluntário, ele ajudava a terceira idade a usar o computador, e adorava o que fazia. Aqui na Irlanda, foi no volunteer.ie que acabou encontrando uma oportunidade que mudou a sua vida.

Tratava-se de uma demanda para manutenção de um site, mas após fazer a entrevista, contando sua história e experiência que teve  no Brasil, indicaram para ele uma outra oportunidade que poderia o agradar mais, era numa espécie de asilo (aqui chamado de nursing house), mantido pela Unesco e estavam precisando de alguém para fazer manutenção nos computadores.

Ele resolveu ir, conversou com o pessoal e eles gostaram dele. No dia seguinte ele voltou, examinou todos os computadores e separou 3 que estavam em boas condições de uso. Depois disso, ele passou a frequentar o asilo duas vezes por semana e acabou se envolvendo bastante com as pessoas e o ambiente, fazendo tudo o que ele podia para ajuda-los.

Para ele, era emocionante ver o que ele estava proporcionando àquelas pessoas. Ver idosos que há tempos não se comunicavam com familiares, passando a utilizar o e-mail, é um exemplo. Toda esta experiência durou cerca de um ano, de 2011 a 2012 e foi a melhor coisa que lhe aconteceu, trazendo de volta a alegria, a energia e a auto-confiança que ele havia perdido. Mas além disso, o fez desenvolver características que ele não tinha antes, como a de aprender conviver, a ouvir e a entender as necessidades das pessoas, respeitando cada indivíduo. E claro, foi uma ótima forma de praticar a língua inglesa!

Hoje o Daniel está bem empregado na área de Tecnologia da Informação, e apesar de não ter mais disponibilidade de continuar com o seu trabalho voluntário no asilo, ele voluntaria na igreja que frequenta aos finais de semana, auxiliando na parte de mídia.

Além disso, após aplicar para um programa de voluntário internacional da UNESCO, tornou-se voluntário acreditado desta organização, podendo fazer trabalhos pelo mundo afora.

Claro que conversando ao vivo com o Daniel, a história é ainda mais evolvente. Mas se só de ler este post, você ficou inspirado, entre em contato com ele por meio se sua página pessoal!

Obrigada Daniel pela oportunidade e parabéns pelas conquistas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
24
mar 2013
POSTED BY
POSTED IN Curiosidades
DISCUSSION 11 Comments
TAGS

11 Responses to : Trabalho voluntário: bate-papo com Daniel Pereira

  1. Muito obrigado Carla e Bruno pela oportunidade. Ser intercambista não significa apenas estudar fora mas sim fazer disto somente um passo inicial para novas experências de vida. Fico feliz se cada vez mais pessoas se envolvessem com trabalhos sociais, coisas simples que podem mudar a vida dos outros.

    Um abraço,
    Daniel

    • Carla Marina says:

      Obrigada a você Daniel, esperamos com nossos exemplos plantar uma sementinha nas outras pessoas!
      Abraços e tudo de melhor pra você!

  2. Natália says:

    Que post bacana, parabéns! Neste final de semana tinha lido sobre sua experiência com trabalho voluntário e me animei em encarar essa oportunidade. Gostaria da sua ajuda para mais esclarecimentos sobre esse trabalho quando chegar por aí no início de maio, pode ser? Até mais!

  3. Camila says:

    Olá casal ! =)

    Muito legal esse post! é um tema muito bacana e tenho certeza que em qualquer empresa o trabalho voluntário é muito bem visto, além de fazer bem para nossa alma !! rsrs

    Sempre acompanho o blog e me inspirou muito para montar o meu (já comecei devido a ansiedade rsrs)! Chego na irlanda em Julho, mas vou para Cork e como ainda não tem muitos brasileiros lá espero que meu blog ajude os outros como vários outros blog tem me ajudado!

    • Carla Marina says:

      Olá Camila, tudo bom?
      Que bacana que te inspiramos a fazer um blog, vou querer acompanhar para saber como é a vida em Cork! Aliás, vamos fazer uma viagem curta para lá este mês, depois contamos o que achamos!
      Abraços!

  4. Neoma says:

    Oi Carla!! Tudo bem?
    Falei com você através do seu blog mesmo, sobre o trabalho voluntário, não sei se você lembra…mas o caso é que, cheguei em Dublin domingo agora e gostaria de saber como posso me envolver em alguma atividade! =)
    Ainda estou na saga da “casa própria”…rs Mas acredito que assim que sair do hostel e me instalar, poderei me dedicar à causa com mais afinco!
    Vou entrar no site que você indicou mais uma vez, para ver as opções, mas as que envolvem sustentabilidade são as que mais me chamam atenção. Você tem dicas?
    Obrigadinha!
    Bjos

    • Carla Marina says:

      Olá Neoma, tudo bom? Bem-vinda a Dublin :)
      Olha, um dos trabalhos voluntários que faço relacionados a meio ambiente, com Tidy Towns, encontrei no site que te passei, o outro foi pesquisando no Google ONGS relacionadas, foi quando encontrei a ECO-UNESCO (ecounesco.ie), onde também sou voluntária.
      Abraços!

  5. Poxa que historia legal, parabens Daniel pela força de vontade. Quando estiver ai em maio quero fazer trabalhos voluntarios tambem. Aqui no brasil me formei em gastronomia, se alguem souber algum lugar que precise de voluntario para cozinha por favor me contate.
    Obrigado e parabens Bruno e Carla.

    • Carla Marina says:

      Olá Matheus, tudo bom?
      Olha, você está numa área de grande demanda aqui em Dublin, acredito que não será necessário fazer trabalhos voluntários de gastronomia, você conseguirá facilmente um emprego na área. Mas é claro, se quiser voluntariar na área, pode tentar entrar em contato com o volunteer.ie e ver se eles conhecem alguma organização que precise! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *