Seguro desemprego na Irlanda

Uma grande preocupação de nossos pais e amigos quando eles perceberam que a nossa decisão de morar na Irlanda não era brincadeira, era de como iríamos nos manter, se já tínhamos emprego acertado, se conseguiríamos emprego no meio dessa crise, etc.

E é claro que esta é uma preocupação nossa também, porque apesar de termos nos planejado, o dinheiro não é eterno e não sabemos dos imprevistos que podem acontecer.

Pensando nisso, comecei a pesquisar vagas de estágio na minha área de formação, gestão ambiental, a qual pretendo exercer e aperfeiçoar na Irlanda. E foi lendo a descrição dos requisitos das vagas que me interessaram, que descobri algo muito estimulante e importante para quem pretende procurar emprego: a Jobseekers Allowance, que é uma espécie de seguro-desemprego para os irlandeses e cidadãos europeus (desde que integrantes da União Européia).

Não entendi 100% como funciona o esquema para quem está procurando emprego, mas acho que entendi o principal e vou compartilhar com vocês, até para que se informem melhor e me corrijam se eu estiver equivocada em algum ponto.

Existem duas categorias de auxílio financeiro gevernamental para aqueles que estão procurado emprego (eles usam esta expressão, ao invés de dizer desempregados): a Jobseekers Allowance e a Jobseekers Benefit. Ambas são fornecidas pelo Departament of Social Protection (DSP).

Existem diversos critérios que devem ser cumpridos para que você consiga auxílio por meio de ambas as categorias, no entanto há uma diferença básica para cada uma: para a Jobseekers Allowance, você deve atender ao “means test”, que abrange questões acerca dos seus “meios de sobrevivência”, digamos assim (se você recebe pensão, se vive com seus pais, se é bancada (o) pelo seu (sua) parceiro (a), se tem alguma outra fonte de renda como imóvel alugado, etc). E você tem que atender ao Habitual Residence Condition , que avalia o quão forte é seu vinculo com a Irlanda e pretende que você comprove que você está há algum tempo no país e que sua intensão é continuar vivendo ali por um tempo considerável.

Já para adquirir auxílio financeiro pelo Jobseekers Benefit, você precisa principalemente, comprovar que já contribuiu há um certo tempo (que varia se situação para situação) com o Social Insurance, como se fosse o nosso INSS. Por isso, você já tem que ter trabalhado por algum tempo na Irlanda, contribuindo com este imposto.

Os demais critérios são praticamente os mesmos para as duas categorias: estar desempregado, ter menos de 66 anos de idade, ser capaz de trabalhar (eles definem as condições para isso) e comprovar que você está procurando por emprego. Quanto ao salário, vai até 188 euros, dependendo da idade (este valor é para quem tem mais de 25 anos).

E tudo isso eu fiquei sabendo, porque estava procurando estágio! Concluindo, para que você consiga um estágio vinculado ao  sistema de seguro desemprego, é necessário que você esteja recebendo auxílio, por no mínimo 3 meses, de alguma das categorias que mencionadas. O salário de estágio é padrão para qualquer vaga, 50 euros por semana, além do auxílio que você tem que estar recebendo pelo Jobseekers Allowance ou Jobseekers Benefit e o período de estágio é de 6 a 9 meses.

No fim das contas, para quem está indo agora para a Irlanda e possui a cidadania européia, vale a pena tentar o Jobseekers Allowance, pois não precisa ter contribuído com o Social Insurance. Mas é importante saber que, para qualquer uma das categorias é necessário ter antes o PPS (Personal Public Service Number), que é um número necessário para que você tenha acesso aos benefícios sociais, serviços públicos e informações na Irlanda. Você obtém o seu PPS no Department of Social Protection.

Para tirar dúvidas e saber de mais detalhes de tudo o que o que apresentei neste post, acesse o FÁS (National Training and Employment Authority) ou procure pelo Employment Service Office mais próximo de você e boa sorte!

Foto: informatique

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
29
jan 2012
POSTED BY
POSTED IN Dicas
DISCUSSION 16 Comments

16 Responses to : Seguro desemprego na Irlanda

  1. Juliana disse:

    Oi Carla e Bruno, pesquisando sobre Dublin encontrei o blog de vocês!Que inclusive está muitooooo bom! Eu e meu namorado estamos indo para Dublin agora dia 23 de fevereiro, vocês irão quando? Acho interessante já ter contatos para quando chegar lá, não nos sentirmos tão perdidos ahhaha
    Se puderem, entrem em contato conosco.

    =)

    • Carla Marina disse:

      Olá Juliana, bem vindos ao nosso blog! Que bom que está gostando, não vemos a hora de chegar lá e escrever sobre coisas que vamos viver realmente! Aliás, acredita que vamos na mesma data que vocês??? Capaz que nos encontremos no aeroporto! Vou te mandar um e-mail para conversarmos! E voltem sempre ao nosso blog! Abraços!

  2. Juliana disse:

    Esqueci de colocar o email: jubss_15@hotmail.com

  3. Everaldo disse:

    Olá!

    Primeiramente, parabéns pelo blog e o vlog…está sensacional e é um ótimo suporte para quem quer se aventurar pelo mundo em busca de um sonho, o inglês!

    Bom, tenho 25 anos, tenho um emprego com um ótimo salário, porém devido a muitas viagens não consigo frequentar um curso. Tenho o sonho de aprender inglês e gostaria de fazer uma viagem parecida com a de vcs, a dois, porém minha namorada é muito caseira e não quer ficar longe de casa e ela tb não tem esse tesão em aprender inglês, aliás, acho que ainda não caiu a ficha dela sobre a importancia de aprender um novo idioma.

    Para eu realizar esse sonho teria que largar tudo, inlusive meu emprego, para me aventurar nesse mundão grande.

    O que vcs teriam a me dizer sobre isso??

    Outra coisa, com 30 mil reais consigo bancar uma viagem a dois?
    Obrigado e parabéns novamente.

    • Carla Marina disse:

      Olá Everaldo, tudo bom?
      Nossa, ficamos muito contentes de estarmos alcançando um dos nossos objetivos com o blog, que é ajudar a todos que pretendem fazer um intercâmbio. Esperamos que continuem nos acompanhando!
      Bom, sua situação é parecida com a nossa, assim que decidimos que queríamos morar fora, começamos a pesquisar e investir no nosso objetivo, lapidando até que se tornasse palpável e concreto, fazendo com que tivéssemos que tomar as mais duras decisões, sendo uma delas, largar os nossos empregos estáveis.
      Olha, vou ser sincera, acredito que o que realmente fez com que tudo desse certo, como está dando (além da graça de Deus) é que nós dois tínhamos o mesmo propósito desde o início, estávamos juntos desde o princípio, transformando a nossa idéia em objetivo de vida. O fato de estarmos em casal nos fortaleceu para que tivéssemos a coragem necessária de levar a idéia adiante, e acho que isso é muito importante, no caso de vocês também. Diferente de passar 6 meses ou até um ano sozinho, é você largar tudo, pra ficar por tempo indeterminado.
      Outra coisa muito importante, além de estarmos em casal, foi o planejamento. Fizemos previsões de quanto teríamos que guardar para ficar X tempo se não conseguíssemos emprego logo, pesquisamos custo de vida, preços de escolas e agências, oportunidade de emprego na nossa área de interesse etc.
      No nosso caso, claro que queremos a fluência no inglês, mas nosso objetivo é muito maior, é ter uma experiência de vida, é fazer amizades diferentes, viver outra cultura com profundidade, nos redescobrirmos e termos outra visão de mundo. Aconselho você a pensar no seu objetivo real, se é só obter fluência no idioma, se é também viajar pela Europa, o que você está buscando de fato, porque dependendo do tamanho do seu objetivo, vale a pena ou não largar tudo, entende? E o mesmo vale para a sua namorada, às vezes ela não tem essa vontade de aprender outro idioma, mas conhecer outros países pode abrir a visão de mundo dela, pode acender nela algo que ela não sabia que existia, mas para isso, ela tem que estar disposta.
      Conhecemos uma pessoa, por exemplo, que pediu licença não remunerada de 6 meses no trabalho para fazer intercâmbio, ao invés de largar tudo para trás.
      A respeito do dinheiro, dá uma olhadinha no nosso post sobre quanto custa fazer intercâmbio na Irlanda, pelo que nós gastamos para fazer intercâmbio por 1 ano (6 meses de curso + 6 meses de férias), passagem, residência estudantil por 2 semanas etc., 30 mil dá sim para os dois (de acordo com nossos cálculos, daria uns 26 mil, mas depende da companhia aérea, escola, se vai fechar direto com a escola sem agência, etc.
      Bom, é uma escolha difícil, espero que não tenha te deixado mais confuso! rs
      Enquanto isso, tentamos ajudar por aqui! Fiquem à vontade para tirar mais dúvidas!
      Abraços,

  4. caroline disse:

    jobseekers allowance eh qndo vc esta desempregado… ganha por volta de 180euros por semana e tem um adicional de 30euros por semana por cada crianca que voce tem.
    nao tem limite de tempo pra receber o beneficio..vc so precisa ter trabalhado por um tempo.

    o jobseekers benefit eh pra quem trabalha [full-time, part-time ou eventual days] e tem um salario baixo… esse beneficio eh uma ajuda p complementar seus ganhos..

    ah e so uma coisa agora vc NAO consegue qlqr beneficio do governo se nao tiver morado a no minimo 2 dos ultimos 5 anos na Irlanda…
    e so p comfirmar [recebo o jobseekers allowance] entao estou ciente das regras =]

    e se quer arrumar um trabalho nao procure mais no FAS pois ele agora esta vinculado com o social welfare entao vc so vai conseguir estagio, trabalho ou cursos se vc estiver recebendo o beneficio…

    • Carla Marina disse:

      Obrigada pelas informações Caroline, pretendo fazer estágio no ano que vem, e realmente fui informada que preciso estar recebendo o Joseeker Benefit e que para isso precisaria estar morando na Irlanda ou ter morado em outro país da Europa por dois anos. Abraços!

  5. Walter disse:

    Trabalhei em uma empressa por 3 anos, paquei todo tipo de imposto, fui mandado embora, o meu visto venceu a 2 meses eu tenho algum direito estando ilegal? Um amigo consequiu e ele disse que nao pediram nada, alquem sabe de alguma coisa?

  6. Elisa disse:

    Oi Carla, td bem? vc poderia me passar seu e-mail? sou da mesma área que você (ambiental) e queria saber se ja rolou algum estagio e pegar umas informações. É meu segundo mês aqui na Irlanda. Obrigada

    • Carla Marina disse:

      Oi Elisa, tudo bom? Eu fiz muitos trabalhos voluntários, o que me ajudou a conseguir um estágio (não-remunerado) na área. No entanto tenho percebido que é bem difícil conseguir algo, caso não tenha muita experiência (o que é meu caso, que trabalhei em outra área no Brasil). Tem alguns posts aqui no blog onde falo dos meus trabalhos voluntários, depois dá uma olhada! Como em todos os lugares, tudo é “QI”, por isso é importante conhecer gente da área! Abraços!

  7. Eduardo disse:

    Boa noite Carla. Eu sou brasileiro e tenho a cidadania Europeia pelo tempo q vivo aqui em Portugal. Gostaria de saber se caso eu vá viver na Irlanda e por ser cidadão Europeu teria de imediato um auxilio financeiro no caso de não arranjar logo trabalho. Desde já obrigado.

    • Carla Marina disse:

      Olá Eduardo, tudo bom?
      Na verdade não é tão rápido conseguir auxílio desemprego, já que para isso é preciso que você comprove que tenha contribuído por pelo menos dois anos com impostos. O site que mencionei no post explica direitinho! Abraços!

  8. Thiago disse:

    Olá Carla, eu estava lendo sobre o Jobseekers Allowance, eles tem também um benefício chamado Rent Suplement.
    Será que trabalhadores da união européia trabalhando ai tem direito a esse benefício também?
    E esse Means Test? como funciona, vocês já fizeram isso?

    Muito obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *